sábado, 24 de dezembro de 2011

Natal é Natal!


Rapa-Conto de Natal








 Aventura publicada originalmente na revista Capitão Rapadura #03 (1996).
Capitão Rapadura criado por Mino. Argumento e arte: JJ Marreiro Colaboração: Geraldo Borges.

Camburão: Viatura policial destinada ao transporte de criminosos. Rapadura: Doce em formato de tijolo originado da cana de açucar.
Tição: Pedaço de madeira queimada ainda em brasa, relacionado a algo desagradável e incômodo.
Pão de coco: Pão muito fofo e macio confeccionado com diminutos pedacinhos de coco que é iguaria nas festas religiosas nordestinas.
Din-din ou Dindin: Picolé artesanal onde o suco ou refresco é acondicionado em pequeno sacos plásticos. Possui diversos nomes dependendo da região do país, sendo conhecido também como geladinho, sacolé ou sacoléu, chup-chup ou gelinho.
Charles Dickens: Profícuo autor inglês, escritor de contos e romances que ficaram famosos no mundo inteiro entre os quais "A Christmas Carol", "The Cricket on the heath", "Oliver Twist" e "David Coperfield".


quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

A República Rapadural


Se Super-Homem, Batman, Fantasma e companhia preferem ficar à parte do processo político e da verdadeira evolução da sociedade lutando apenas contra vilões estereotipados, tudo bem, mas o nosso herói não dorme no ponto. Isso mesmo, o Capitão Rapadura, o herói que tudo atura, vai ficar de olho em nossos homens públicos. Quem garante isso é o seu criador o chargista Mino: “O Capitão sempre está às voltas com as causas sociais”.

O personagem surgiu no início dos anos 70 fruto da imaginação do chargista e cartunista MINO (Hermínio Macedo Castelo Branco). “Eu queria criar um herói cearense, bem brasileiro, de fácil identificação popular” lembrou o criador. A revista Nº Zero do Capitão Rapadura foi lançada em 1996 depois que Mino descobriu alguns jovens talentos da Oficina de Quadrinhos e Cartuns da UFC. Daniel Brandão, Geraldo Borges, JJ Marreiro e Valdijunio Rodrigues compunham a formação da chamada Rapa-equipe que depois contou com o reforço dos talentosos Vitor Batista e Cristiano Lopez. Em 2003 a equipe se dedicou a produção de tiras e contou coma participação de vários outros artistas como Denílson Albano, Allan Goldman, Lene Chaves, Diego José, Diego Silveira, Felipe Fox e Fernando Lima.
 
O Capitão Rapadura persegue os maus políticos, luta contra a corrupção e a impunidade, uma batalha inglória mas suas armas são o humor e a cidadania, daí seu grande sonho de fundar a República Rapadural, uma nova realidade com jovens e adultos conscientes de sua força política manifestada democraticamente por meio do voto. Assim é o Capitão Rapadura: firme como uma rocha, mas doce como açúcar.

DO RIO?


AMIGO SECRETO